Girassol

O Girassol surgiu no continente das Américas (principalmente a do Norte e a Central), em torno de mil anos antes de Cristo. Onde eram cultivadas e até mesmo, em algumas civilizações, adoradas como divindade solar. Foi levada pelos europeus na época das descobertas durante os séculos XV e XVI, onde foi considerada exótica pela sua beleza e pelo seu tamanho. No século XVIII seu cultivo viajou para Rússia onde a flor se tornou muito famosa. Vicent van Gogh pintou as flores em uma das suas mais famosas telas durante o século XIX. Hoje, o girassol é apreciado tanto na ornamentação de jardins como em vasos colocados nos ambientes da casa.

Existem alguns cuidados que devem ser tomados na hora de plantar e para manter o girassol com mais tempo de vida. A flor tem muitas facilidades em seu manuseio e se adapta bem ao clima do Brasil. Entres as necessidades básicas estão: mantê-la em solo que seja úmido; utilizar adubação de terra com húmus de minhoca e molhar diariamente a flor de girassol, mas se deve evitar que seja molhada durante os momentos de temperaturas mais altas. É importante que a planta receba contato direto com a luz solar.

Girassol

Entre os seus curiosos usos está a alimentação, na qual as sementes são aproveitadas para preparo de diversos pratos como, por exemplo, em sopas, bolos e molhos e pães. No uso culinário também são feitos óleos de cozinha com as sementes dessas Flores. Além de ser rico em diversas vitaminas como a C a B, também contém fósforo, ferro e cálcio, o que garante que as sementes de girassol na alimentação proporcionam pratos saudáveis e equilibrados. O girassol também é bastante útil na área da medicina, no tratamento de doenças cardíacas e é fonte valiosa de magnésio auxiliando na manutenção de ossos mais resistentes.

Copo de Leite





Início | Copo de Leite | Rosa | Comentários